Colégio Thales de Azevedo realiza projeto Sarau

A comunidade escolar do Colégio Estadual Thales de Azevedo, localizado no bairro de Costa Azul, em Salvador, realiza, nesta terça-feira (13), nos turnos matutino e vespertino, a abertura do projeto Sarau. O objetivo da iniciativa que segue até outubro, é promover o diálogo interdisciplinar entre as diversas áreas do conhecimento, incentivando os alunos a construírem a sua produção cultural a partir de vivências em diferentes linguagens artísticas, contemplando as linguagens cênica, visual, musical, corporal e poética.

A diretora do colégio, Elisabete Paiva, diz que os professores se emprenharam em divulgar a iniciativa em cada sala de aula. Eles se vestiram com personagens da Literatura e promoveram a sensibilização dos estudantes para a importância da atividade pedagógicas. “Buscamos despertar nos alunos o interesse pelo projeto Sarau, que é um momento importante de interatividade e de protagonismo juvenil, a partir da realização de atividades que valorizem o desenvolvimento físico, psíquico e intelectual do estudante”, pontua.

O professor de Educação Física da unidade, Luiz Roberto Sampaio, destaca que, por meio do projeto, busca-se estabelecer as possibilidades de entendimento da cultura. “Através de práticas variadas, pretende-se introduzir o estudante no universo da crítica cultural e artística, para que ele possa, ao ler textos, identificar e interpretar formas e temas e, assim, localizar-se em suas escolhas e ser capaz de elaborar opinião sobre diferentes expressões de arte e cultura. No Sarau, são eles, portanto, que vão construir a sua expressão, seja através da apresentação de uma peça teatral ou de uma performance de dança, ou ainda se vão recitar uma poesia ou se vão cantar”, explica.

 

Fonte: ASCOM/SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Prorrogadas as inscrições para o pré-vestibular Universidade para Todos

A Secretaria da Educação do Estado prorrogou, até a próxima segunda-feira (12), as inscrições para o curso Universidade Para Todos (UPT), que é preparatório para o vestibular e para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Estão sendo ofertadas 16.400 vagas para Salvador e mais 228 localidades da Bahia, nos 27 Territórios de Identidade. A ação é desenvolvida em parceria com as universidades estaduais UNEB, UEFS, UESB e UESC. As inscrições serão realizadas, exclusivamente, no Portal da Educação (educacao.ba.gov.br/universidadeparatodos).
 
Poderá concorrer a uma vaga o candidato que for egresso do Ensino Médio das redes estadual ou municipal do Estado da Bahia. Também podem concorrer estudantes das redes públicas estadual ou municipal matriculados, em 2017, nas seguintes situações:  3º ano do Ensino Médio Regular ou suas modalidades correspondes, do 4º ano da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio ou suas modalidades correspondentes. Todos estes estudantes precisam ter concluído o Ensino Fundamental II (5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes), e a 1ª e 2ª séries do Ensino Médio Regular ou modalidades correspondentes nas redes estadual ou municipal no Estado da Bahia. 
 
Matrícula – A seleção é feita através das médias de Português e de Matemática que são lançadas pelo candidato no ato da inscrição e conferidas no ato da matrícula. A matrícula será realizada entre os dias 3 a 7 de julho, no local e turno que o aluno optou para estudar. Para se matricular, é preciso apresentar cópia e original do CPF, RG, comprovante de residência, além do Histórico Escolar do Ensino Médio e do Ensino Fundamental II. As aulas começam no dia 3 de julho e vão até dezembro de 2017.
 
Mais sobre o UPT – O UPT oferece aulas regulares, de segunda a sexta-feira, de Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia, além de atividades complementares como seminários, oficinas, revisão para o ENEM, aulões, simulados e orientação vocacional. O curso oferece, ainda, material didático, fardamento e isenção da taxa de inscrição em processo seletivo das universidades estaduais aos alunos que apresentarem frequência igual ou superior a 75% das aulas ministradas.
 
Para mais informações, acesse:
educacao.ba.gov.br/universidadeparatodos
Em caso de dúvidas:
Ligue: 0800 285 8000 ou escreva: upt@educacao.ba.gov.br
 

Foto: Geraldo Carvalho/ASCOM SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Secretaria da Educação do Estado realiza “Diálogos com Gestores”

Dirigentes das unidades escolares da rede estadual e do Núcleo Territorial de Educação (NTE 26), pertencentes à capital baiana e à Região Metropolitana de Salvador (RMS), estão reunidos no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, em torno do primeiro encontro “Diálogos com gestores”. O evento, que acontece nesta quinta-feira (8) e prossegue até sexta (9), contou com a participação do secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.

Pinheiro sobre a importância da iniciativa.  “Estamos em uma semana que, também, estamos trabalhando com os Colegiados Escolares, e isto quer dizer professores, estudantes, pais de alunos, servidores e comunidade. E hoje, a gente abre uma série de diálogos com os gestores, começando por Salvador, com um calendário de encontros que atinge o Estado inteiro, para promover essas conversas, em um processo de ausculta que é uma preocupação que temos levantado a partir não só da gestão, como também a partir de qual rumo que devemos dar à Educação”.

O secretário destacou que este diálogo com pessoas que conhecem as rotinas e necessidades das escolas é imprescindível. “Estas pessoas são aquelas que podem falar de escola; que vivem da escola, ou seja, que têm seus filhos na escola; que foram para o mundo do trabalho a partir da escola; que frequentaram a escola pública a vida inteira; são, principalmente os professores e gestores, que estão na escola. Portanto, esses são os especialistas que devemos ouvir cada vez mais”, afirma Pinheiro.

Pontos em discussão – Planejamento estratégico, patrimônio, alimentação escolar e transporte escolar, são alguns pontos abordados durante o encontro.  A diretora Ivani Teles, do Colégio Estadual Eduardo Bahiana, no bairro de Cajazeiras, em Salvador, fala que a atividade é agregadora. “Esta iniciativa fortalece a relação democrática e participativa entre os gestores escolares e os dirigentes da Secretaria da Educação. Esta reunião aproxima as realidades das unidades escolares até porque se encontram em comunidades que apresentam demandas diferenciadas. E isto é fundamental para a melhoria do processo educacional”.

O diretor do NTE 26, Luiz Henrique Peixoto, acredita que o planejamento coletivo resulta na melhoria da qualidade pedagógica nas escolas. “Este encontro é uma oportunidade de os gestores da Secretaria ouvirem os diretores escolares sobre as situações vividas na unidade, observando quais os impactos das ações administrativas dentro da rotina escolar. Desta forma, teremos um melhor diagnóstico da escola para podermos multiplicar as iniciativas exitosas em cada uma e buscar as soluções para as dificuldades existentes”.

O encontro será realizado nos demais NTE, abrangendo as dez mesorregiões (além de Salvador, Serrinha, Alagoinhas, Barreiras, Itaberaba, Juazeiro, Feira de Santana, Santo Antônio de Jesus, Vitória da Conquista e Itabuna). Ao todo deve envolver  1.279 diretores escolares e 81 representantes dos NTE.

 Fonte: ASCOM//SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Mídias e Tecnologias educacionais e orientações para a Prova Brasil são apresentadas a estudantes e educadores de escola em Salvador

Pro­fes­sores do Ins­ti­tuto Anísio Tei­xeira (IAT) es­ti­veram nesta quarta-feira (07/06) na Es­cola Es­ta­dual Luiz José de Oli­veira, no bairro de Ca­ja­zeiras, em Sal­vador, para apre­sentar as mí­dias e tec­no­lo­gias edu­ca­ci­o­nais pro­du­zidas no ins­ti­tuto e, também, di­a­logar com os edu­ca­dores da uni­dade sobre a apli­cação da Prova Brasil. A uni­dade es­colar foi a pri­meira de uma série de es­colas que re­ce­berão a vi­sita, que tem como ob­je­tivo di­fundir as pro­du­ções do IAT, bem como for­ta­lecer o diá­logo das es­colas com o ins­ti­tuto, re­fe­rência em for­mação de pro­fes­sores.

As pro­du­ções do Pro­grama de Di­fusão de Mí­dias e Tec­no­lo­gias Edu­ca­ci­o­nais – Rede Anísio Tei­xeira foram apre­sen­tadas aos es­tu­dantes e pro­fes­sores, que re­ce­beram também dicas e ori­en­ta­ções para que eles também possam pro­duzir con­teúdos, além de uti­lizá-los em sala para di­na­mizar as aulas. “Essa aula foi muito legal, uma forma de aprender coisas di­fe­rentes e que não deixa de ser um apren­di­zado e boas in­for­ma­ções que po­demos apro­veitar para nossos es­tudos”, disse a es­tu­dante Lud­mila San­tana.

Em outro momento, os professores de língua portuguesa e matemática da escola participaram de uma reunião sobre a Prova Brasil, em que foram apresentados os indicadores da unidade e discutidas formas de potencializar e qualificar a participação dos estudantes no processo avaliativo. “É muito importante estreitar esse diálogo com o Instituto Anísio Teixeira, não só para os estudantes na produção de mídias, quanto para os educadores que podem rever suas práticas pedagógicas”, afirmou o diretor da unidade, Nadilson José Andrade Silva.

O diretor geral do Instituto Anísio Teixeira, Desiderio Melo, que já lecionou na unidade escolar, foi bem recebido por professores e estudantes e comemorou a realização da atividade. “Nosso objetivo foi trazer para os estudantes o que é produzido no IAT e que podem colaborar para o aprendizado deles e que também é criado por eles e, assim fortalecer esta troca de conhecimento. Discutimos também a Prova Brasil e vamos realizar simulados para que nossos estudantes fiquem preparados e possamos melhorar os indicadores de nosso Estado”, celebrou Desiderio.

Fonte: ASCOM/SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Jornada pedagógica para Museus atingirá escolas públicas e privadas

A partir de agora os museus estaduais do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) terão ações com universidades, faculdades, escolas públicas e privadas. O anúncio foi feito na tarde de terça-feira (6), no Palácio da Aclamação, em Salvador, na abertura da 1ª Jornada Pedagógica nos Museus. O objetivo do IPAC é aproximar os museus dos estudantes, professores, coordenadores, diretores e profissionais de escolas e faculdades. Vinculado à Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), o IPAC coordena os principais museus baianos, como o Palacete das Artes, Museu de arte Moderna (MAM), Museu de Arte (MAB), Centro Cultural Solar Ferrão, dentre outros.
“Existe grande impacto dessa ação ao possibilitar que alunos apreendam os museus com contextos históricos e conjunturas sociais tão importantes para a identidade cultural e ativação da memória”, afirmou o secretário de Cultura, Jorge Portugal, na abertura do evento. Segundo ele, a jornada possibilita ainda a conscientização e o senso de preservação nos estudantes. “Ao acessar os museus e seus acervos histórico-culturais, os alunos passam a entender e se identificar com esse patrimônio baiano, criando vinculação e trazendo o sentimento de pertencimento”, disse.
A Secretaria da Educação (SEC) foi representada por Nide Nobre, coordenadora de projetos intersetoriais. “Entendemos a política de ações inclusivas, podendo sonhar com novos museus e promovendo os encontros nas escolas”, afirmou. Para o assessor especial da Governadoria, Osni Cardoso, que representou o governador Rui Costa no lançamento da jornada, é necessário promover educação aliada aos museus. “Temos necessidades em toda a Bahia, e o IPAC é um aliado na promoção da cultura para os 27 territórios de identidade do estado”, comentou.
Fonte: ASCOM/SEC
SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Estudantes ajudam a construir sala de arte sustentável em Praia do Forte

Na semana em que se celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente (6), os estudantes do Colégio Estadual Alaor Coutinho, localizado em Praia do Forte (83,1 Km de Salvador), mostram como é possível tornar a escola mais sustentável. Uma das iniciativas adotadas pela comunidade escolar para melhorar a relação com o meio ambiente é a construção de uma sala de arte sustentável, na área externa do colégio, utilizando materiais de baixo custo e reaproveitáveis como pneus usados, madeira e massa de adobe feita através da mistura do barro com palha e borracha de pneus triturados.
Na nova sala, que terá um andar com mezanino com acesso por escada, serão realizadas aulas de disciplinas como Artes, Biologia e Matemática. A estrutura também contempla materiais como madeira de eucalipto tratado, telhado de bambu, cipó e outros. A previsão é que fique pronta nos próximos meses. Em todo o processo, os estudantes associam detalhes da construção com disciplinas como Matemática, Física e Química, além da relação direta do material utilizado com as questões socioambientais.
Segundo o vice-diretor do colégio, Adson Deiró, a iniciativa vem despertando ainda mais nos estudantes a consciência quanto à reutilização de materiais e sobre o impacto que os mesmos poderiam provocar se descartados na natureza. “Eles estão bastante motivados em ajudar a construir algo útil e que vai trazer vários benefícios. Além disso, se dedicam e aprendem a dar mais valor ao patrimônio da escola e ao meio ambiente”, diz o gestor.
Este é o caso de Fábio Luís Barbosa, 18, 3º ano, que está colaborando desde o início da construção, em 2016. “Participar da construção está sendo uma ótima oportunidade de aprendizado. Vou me formar este ano e sairei da escola deixando a minha contribuição”, destaca o estudante, que já ajudou a colocar as pilastras e a preparar a base com barro e pneus. Quem também está envolvido no projeto é Willian Felix dos Santos, 20, 2º ano. “É muito bom poder ajudar a construir algo diferenciado, utilizando matérias sustentáveis e de alta durabilidade. Estou na expectativa de ver a sala pronta e funcionando”, diz, empolgado.
Além da sala sustentável, a unidade escolar possui uma extensa horta modelo que serve de laboratório para as aulas práticas de Física, Matemática e outras disciplinas. Os alimentos produzidos, sem agrotóxico, a exemplo de alface, tomate e coentro, são utilizados na alimentação escolar.
Fonte: ASCOM/SEC
SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Estudantes dão início à nova temporada de oficinas no Centro Juvenil

Estudantes da rede estadual que participam das oficinas do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Salvador (CJCC), unidade da rede estadual, localizada no Colégio Estadual da Bahia – Central, no bairro de Nazaré, em Salvador, iniciaram, nesta segunda-feira (5), as suas atividades. A expectativa dos organizadores é a de que cerca de 800 alunos cursem este segundo ciclo de oficinas, totalizando 22 cursos oferecidos nos três turnos e executados ao longo de dois meses e meio. As mais frequentadas, nesta temporada, são as de Fotografia, Robótica e Inglês. As oficinas são gratuitas e a matrícula pode ser feita a qualquer tempo no local, até o preenchimento do limite de vagas por turma.

Durante o ano letivo, o Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Salvador promove três ciclos de oficinas, com duração de 30 horas cada uma, com turmas compostas de 20 a 25 estudantes. A aluna do Colégio Estadual Teixeira de Freitas, localizado em Nazaré, Jaqueline Pereira, 17, 3º ano, fala da sua empolgação de estar participando de três oficinas. “Gosto de tudo que envolve dança, teatro, atividades físicas. Por isso, Movidance, Jogos Teatrais e Corpus foram as minhas escolhas. A expectativa é que eu venha ter um bom desenvolvimento corporal e ganhe novos conhecimentos que contribuam no meu aprendizado escolar e de vida”

A colega de unidade escolar, Amanda Viana, 16 anos, 2º ano, do Colégio Estadual Teixeira de Freitas, localizado em Nazaré, também está animada com a oportunidade de novos conhecimentos, no contraturno das suas aulas regulares. Tanto que decidiu fazer três oficinas: Movidance, Jogos Teatrais e Corpus. “Eu me identifico muito com a dança, o teatro e atividades físicas em geral. Então, quis aproveitar essas oficinas como forma de aprender novas experiências nessas áreas”.

Opções de oficinas

Muitas das oficinas oferecidas pelo CJCC Salvador são na área de Tecnologia, como Game Design com Modelagem 3D – na qual os alunos têm a chance de desenvolver jogos e animações em 3D, realizando a modelagem de personagens, objetos e cenários –  e Criação de Aplicativos, através da qual os estudantes têm a possibilidade de aprender e experimentar a criação de jogos e sistemas por meio da utilização de softwares. Outras estão relacionados às áreas de Ciência, Fotografia, Literatura, Inglês e Dança. Uma oficina que atrai um grande número de participantes é o de Piloto Virtual, ministrada dentro de uma cabine de avião instalada no CJCC, na qual o estudante aprimora o aprendizado de disciplinas como Física, Geografia, Matemática e Inglês.

“A participação dos estudantes da rede é muito importante, porque eles ganham novos conhecimentos de maneira divertida e criativa, experimentando o aprendizado de forma espontânea. A oficina de Robótica, uma das mais procuradas, por exemplo, busca ampliar o acesso deles à Tecnologia e à Inovação, contribuindo para o desenvolvimento de diferentes habilidades, como o trabalho colaborativo, o raciocínio lógico e a criatividade”, destaca o diretor do Centro, Alcides Magalhães.

Matrícula aberta

As oficinas são destinadas a estudantes devidamente matriculados na rede estadual de ensino, cursando do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio e da Educação Profissional. Eles irão participar das oficinas no CJCC no turno oposto aos quais estão matriculados na escola. No ato da matrícula, o aluno deve apresentar as cópias do RG e CPF, comprovante de residência e de matrícula, duas fotos 3×4, além de documento com autorização de imagem assinada por pais ou responsável, com RG e CPF (dos pais) em anexo. Toda a documentação deve ser entregue na sede do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Salvador, de segunda a sexta, das 8h às 20h.

Fonte: ASCOM/SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Terminam nesta sexta (2) as inscrições para os cursos e oficinas do Centro Juvenil

Terminam nesta sexta-feira (2) as inscrições para os cursos e oficinas do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Salvador (CJCC), unidade da rede estadual, localizada no Colégio Estadual da Bahia – Central, no bairro de Nazaré, em Salvador. Entre as opções estão cursos na área de Tecnologia, como o de Game Design com Modelagem 3D e o curso de Criação de Aplicativos, através do qual os estudantes têm a possibilidade de aprender e experimentar a criação de jogos e sistemas por meio da utilização de softwares. As aulas começam no dia 5 de junho. São oferecidas entre 20 e 30 vagas por curso.

Os demais cursos e oficinas com matrículas estão relacionados a áreas como  Ciência, Fotografia, Literatura, Inglês e Dança. Entre os mais procurados estão o de Robótica e o de Piloto Virtual. A oficina de Robótica amplia o acesso dos estudantes à Tecnologia e à Inovação, contribuindo para o desenvolvimento de diferentes habilidades, como o trabalho colaborativo, o raciocínio lógico e a criatividade. Já no curso de Piloto Virtual, que é ministrado dentro de uma cabine de avião instalada no CJCC, o estudante aprimora o aprendizado de disciplinas como Física, Geografia, Matemática e Inglês.

O professor Jaime Azevedo fala da oportunidade que alguns cursos proporcionam para os amantes da Tecnologia. “No Game Design com Modelagem 3D, os estudantes têm a chance de desenvolver jogos e animações em 3D realizando a modelagem de personagens, objetos e cenários. O curso também ensina sobre criação de arquiteturas e simuladores, além de pinturas digitais, que promove o conhecimento sobre texturas, possibilitando o máximo de realidade na produção dos projetos”, disse.

Já para a criação de aplicativos, Jaime destaca a importância da oficina. “Hoje já existe um estudo que indica que a programação vai se tornar uma linguagem exigida no currículo, como o Inglês ou Espanhol. Por isso, já utilizamos o “Scratch”, um software educativo desenvolvido pela Massachusetts Institute of Technology (MIT), e referência em outras oficinas pelo mundo. A partir dele, podemos desenvolver aplicativos com crianças e adultos com diversos recursos”.

O estudante do 1º ano, Ítalo Santos, 15 anos, conta a motivação para participar do curso de Game Design. “Tinha muito interesse pelo assunto a ponto de pesquisar por conta própria e desenvolver pequenos projetos por meio de tutoriais na web. Com o curso, consegui aprender bastante sobre desenvolvimento de jogos e animações. Estou muito ansioso, pois já estamos discutindo um projeto que deve ser apresentado no Campus Party Salvador, em agosto”, afirma.

Como fazer a matrícula

>> Clique aqui para saber os cursos e oficinas oferecidas

As atividades são destinadas a estudantes devidamente matriculados na rede estadual de ensino, cursando do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio e da Educação Profissional, que irão participar dos cursos e oficinas no CJCC no turno oposto aos quais estão matriculados na escola. No ato da matrícula, o estudante deve apresentar as cópias do RG e CPF, comprovante de residência e de matrícula, duas fotos 3×4, além de documento com autorização de imagem assinada por pais ou responsável, com RG e CPF (dos pais) em anexo. Toda a documentação deve ser entregue na sede do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Salvador, até 2 de junho, de segunda a sexta, das 8h às 20h.

 Fonte: ASCOM/SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

 

Começam as inscrições para o pré-vestibular Universidade para Todos

Começam, nesta quinta-feira (1º), e segue até o próximo dia 8 de junho, as inscrições para o curso Universidade Para Todos (UPT), que é preparatório para o vestibular e para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O curso é promovido pela Secretaria da Educação do Estado e oferece 16.400 vagas para Salvador e mais 228 localidades da Bahia, nos 27 Territórios de Identidade. A ação é desenvolvida em parceria com as universidades estaduais UNEB, UEFS, UESB e UESC. As inscrições serão realizadas, exclusivamente, no Portal da Educação (educacao.ba.gov.br/universidadeparatodos).

 
“Esta é mais uma iniciativa adotada pela Secretaria que oportuniza aos estudantes a preparação para o ingresso no Ensino Superior. Tanto que podem participar, os egressos das redes públicas estadual e municipal e, também, os estudantes do 3º ano do Ensino Médio ou do 4º ano da Educação Profissional. Além disso, vale destacar a parceria com as nossas universidades estaduais”, afirma o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.
 
Poderá concorrer a uma vaga o candidato que for egresso do Ensino Médio das redes estadual ou municipal do Estado da Bahia. Também podem concorrer estudantes das redes públicas estadual ou municipal matriculados, em 2017, nas seguintes situações:  3º ano do Ensino Médio Regular ou suas modalidades correspondes, do 4º ano da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio ou suas modalidades correspondentes. Todos estes estudantes precisam ter concluído o Ensino Fundamental II (5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes), e a 1ª e 2ª séries do Ensino Médio Regular ou modalidades correspondentes nas redes estadual ou municipal no Estado da Bahia. 
 
Matrícula – A seleção é feita através das médias de Português e de Matemática que são lançadas pelo candidato no ato da inscrição e conferidas no ato da matrícula. A matrícula será realizada entre os dias 3 a 7 de julho, no local e turno que o aluno optou para estudar. Para se matricular, é preciso apresentar cópia e original do CPF, RG, comprovante de residência, além do Histórico Escolar do Ensino Médio e do Ensino Fundamental II. As aulas começam no dia 3 de julho e vão até dezembro de 2017.
 
Mais sobre o UPT – O UPT oferece aulas regulares, de segunda a sexta-feira, de Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia, além de atividades complementares como seminários, oficinas, revisão para o ENEM, aulões, simulados e orientação vocacional. O curso oferece, ainda, material didático, fardamento e isenção da taxa de inscrição em processo seletivo das universidades estaduais aos alunos que apresentarem frequência igual ou superior a 75% das aulas ministradas.
 
Para mais informações, acesse:
educacao.ba.gov.br/universidadeparatodos
Em caso de dúvidas:
Ligue: 0800 285 8000 ou escreva: upt@educacao.ba.gov.br
 

Fotos: Geraldo Carvalho

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Feira de Saúde marca os 63 anos de centro especializado no atendimento a estudantes autistas

O Centro de Atendimento Educacional Especializado Pestalozzi da Bahia, localizado no bairro de Ondina, em Salvador, comemorou, nesta quarta-feira (31), o aniversário de 63 anos da unidade. A data foi celebrada com uma Feira de Saúde, quando foram ofertados serviços nas áreas de Enfermagem, Nutrição, Psicologia, Fisioterapia, Odontologia, Pilates, Estética e Educação Física aos 225 alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA) atendidos pela unidade, seus pais e representantes legais.

O diretor do Centro, Ricardo Baqueiro, estava emocionado e falou sobre o que o Pestalozzi representa para a vida dos estudantes autistas e seus familiares. “São 63 anos de defesa da Educação Inclusiva no Estado, fortalecendo a aprendizagem do aluno autista através do Atendimento Educacional Especializado. A feira é mais um momento de integração entre os funcionários, os alunos e as famílias, que são nossas parceiras do dia-a-dia”.

Dona Maria do Carmo Pinho, mãe de Talita Pinho, 15, também destacou a importância do Centro para ela e para a filha e aproveitou a oportunidade para se beneficiar de todos os serviços oferecidos no evento. “É muito bom receber atendimento de vários profissionais de Saúde em um único local. Gostei muito porque aferiram a minha pressão arterial, fiz o teste de glicemia e exercícios de fisioterapia”, afirma. Dona Ivone Josefa Pimentel, tia de Laercio Carvalho, 22, também fez questão de acompanha o dia do sobrinho. “Adorei participar dos serviços e de atividades recreativas com meu sobrinho. Foi muito bom porque fiz uma avaliação nutricional e assisti a uma palestra sobre alimentação saudável”, comenta.

Os estudantes do curso técnico em Enfermagem e Nutrição do Centro Estadual de Educação Profissional Carlos Correia de Menezes Santana (CEEP), no Nordeste de Amaralina, foram os responsáveis pelo atendimento nas duas áreas. Eles colocaram em prática o que aprenderam nos cursos e interagiram com os familiares e alunos, aprimorando a função social da futura profissão.

Para a estudante do curso técnico em Nutrição do CEEP, Adriana Trindade, a prestação de serviços à comunidade é uma vivência agregadora. “Esse contato com o público é muito estimulante, pois podemos orientar e repassar um pouco do nosso conhecimento para os participantes”, comenta.

O Centro Pestalozzi é uma das unidades da rede estadual que oferece o Atendimento Educacional Especializado (AEE). O Centro também realiza oficinas de arte e de informática, jogos pedagógicos, aulas de Educação Física, música, letramento e horta, sempre estimulando o envolvimento das famílias.

 Fonte: ASCOM/SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26