Biblioteca é revitalizada e disponibiliza acervo com nove mil livros em colégio no bairro de Valéria

A comunidade escolar do Colégio Estadual Professora Noêmia Rêgo, no bairro de Valéria, em Salvador, ganhou uma motivação a mais para viajar nas mais diversas áreas do conhecimento, através dos livros. A biblioteca da escola foi revitalizada e conta com um acervo de nove mil livros didáticos e paradidáticos, que muito irão contribuir para o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes, além de despertá-los, ainda mais, para o mundo da leitura.

A nova biblioteca possui cinco mesas redondas com quatro cadeiras e quatro mesas individuais, estante e armário, com a capacidade para até 25 estudantes. Outra novidade é que o espaço também proporcionará o estágio supervisionado de estudantes do curso técnico em Administração, ofertado pela unidade. O ambiente ganhou o nome de Biblioteca Professor Alessandro Rebouças – em homenagem a um dos maiores incentivadores da sua renovação, falecido no ano passado.

A ideia de revitalizar o espaço surgiu a partir do projeto “Biblioteca Viva”, uma iniciativa do professor de Língua Portuguesa, Pedro Gabriel da Silva. “A nossa biblioteca é a menina dos meus olhos. Não consigo conceber uma escola sem este ambiente, porque os livros representam portas e janelas para o mundo, para o conhecimento. Eles não podem ficar estáticos em uma prateleira, têm que circular nas mãos das pessoas, têm que ser lidos. Estou muito feliz por ter, junto com toda a comunidade escolar, transformado a nossa biblioteca em um espaço vivo”, declara o educador.

Atividades musicais, literárias e cênicas, protagonizadas pelos estudantes, marcaram a reinauguração do espaço. Agora mais estruturada e organizada, a biblioteca funcionará, também, como um ambiente para dar suporte aos projetos interdisciplinares da escola, como debates filosóficos e literários e oficinas teatrais. “Estou feliz com a revitalização da nossa biblioteca. Com os livros catalogados e mais organizados e a estrutura física melhorada, teremos mais interesse em frequentá-la”, comemora o estudante Samuel de Jesus, 16 anos, 8ª série.

A aluna do 4º ano do curso técnico em Administração, Rafaela Santos, 20 anos, está igualmente entusiasmada. No caso dela, a oportunidade de estagiar na biblioteca de sua escola a deixou ainda mais animada. “Gosto muito de ler. Então, passar algumas horas do meu dia convivendo com livros e com pessoas interessadas na leitura vai ser muito estimulante. Estagiar nesse ambiente, para mim, vai ser juntar o útil ao agradável”.

Fonte: ASCOM/SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Centro Juvenil de Ciência e Cultura oferece cursos em Salvador

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, sentado
O Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Salvador está com inscrições abertas para 22 cursos e oficinas. As matrículas seguem até o dia 2 de junho, na unidade da rede estadual, localizada no Colégio Estadual da Bahia – Central, no bairro de Nazaré, em Salvador.
Entre as opções estão cursos na área de Tecnologia, como o de Game Design com Modelagem 3D e o curso de Criação de Aplicativos, através do qual os estudantes têm a possibilidade de aprender e experimentar a criação de jogos e sistemas por meio da utilização de softwares. As aulas começam no dia 5 de junho. São oferecidas entre 20 e 30 vagas por curso.
Fonte: ASCOM/SEC
SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Projeto cultural resgata memória nas escolas de Simões Filho

Durante os meses de maio e junho, o projeto cultural ‘Viagem por uma História Comprida em Simões Filho’ vai promover oficinas e mediações patrimoniais nas escolas de Ensino Fundamental II do município. O objetivo é fomentar e preservar a memória dos locais importantes para o desenvolvimento da história da cidade. A iniciativa é financiada pelo Edital Setorial de Patrimônio Cultural 2016 do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), com recursos do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

“Os editais da Secult, com recursos do FCBA, possibilitam que a sociedade participe das políticas públicas museológicas de difusão e preservação da memória, neste caso, através de oficinas e mediações patrimoniais”, explica o diretor geral do Ipac, João Carlos de Oliveira.O projeto recebe esse nome como uma homenagem ao livro ‘História Comprida’, de Antônio Apolinário da Hora.

As ações educativas têm auxílio de cartilhas ilustrativas que estão sendo distribuídas por todas as escolas, sendo um meio de conhecimento e multiplicação da história da cidade pelos alunos. “Os Editais Setoriais de Museus e Patrimônio dialogam com elos da rede produtiva de cada setor, possibilitando a realização de projetos relacionados à pesquisa, formação, difusão, circulação, memória e ações transversais em suas áreas específicas. Assim, eles possibilitam a continuidade de ações estratégicas de desenvolvimento e fortalecimento do patrimônio cultural baiano”, diz a coordenadora de Editais do Ipac, Ana Coelho.

A iniciativa foca as discussões em cinco pontos que fazem parte da história da cidade – a região de Cotegipe, Aratu/Ruínas Dami, Mapele, Comunidade Palmares e a Fonte do Coronel. “Conhecer alguns acontecimentos da trajetória da Bahia, que fazem parte do legado cultural e patrimonial de Simões Filho e de toda região metropolitana, é uma excelente oportunidade de mostrar à população local e baiana que a cidade pode ser notícia pela sua riqueza cultural”, diz a proponente Esmeralda Borges.

Mais informações pode em ser obtidas na Coordenação de Editais do Ipac (71) 3117-7482.

Fonte: Ascom/Secretaria de Cultura do Estado

 SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Terminam hoje sexta-feira (19) as inscrições para o ENEM

Os estudantes têm até às 23h e 59 minutos de hoje, sexta-feira (19) para fazer a inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), cujas provas serão realizadas nos dias 5 e 12 de novembro. Durante toda a semana, professores e gestores das escolas estaduais estão auxiliando os estudantes no processo. Por meio da campanha ENEM 100%, da Secretaria da Educação do Estado, as escolas estão disponibilizando os laboratórios de informática, secretarias e outras salas com computadores e acesso à Internet para que os estudantes garantam suas inscrições para o exame.

A estudante Gisele Torres, 16 anos, já fez a inscrição, na sala da direção, no Colégio Estadual Rômulo Almeida, no bairro do Imbuí, em Salvador e fala que os apoios da escola e da gestão foram essenciais. “Estou feliz porque agora estou, oficialmente, concorrendo ao ENEM. A minha opção foi pelo curso de Medicina, pois o meu sonho é ser pediatra para cuidar das crianças. Então, hoje pode ser o início dessa caminhada rumo à faculdade”, conta. A colega Andreza Reis, 17 anos, também fala sobre este respaldo. “Já estava preocupada porque, em casa, estava dando erro. Felizmente, o diretor Elísio me incentivou e ajudou para que tudo desse certo no final”.

Além de apoio para as inscrições, o ENEM 100% envolve várias ações articuladas, como a realização de aulões e simulados. Para auxiliar os estudantes na preparação para as provas a Secretaria da Educação do Estado disponibiliza também mais de quatro mil conteúdos digitais educacionais no Ambiente Educacional Web. São conteúdos de todas as disciplinas das áreas de conhecimento, inclusive videoaulas, e de todos os níveis de ensino, produzidos e/ou catalogados por educadores da Rede Anísio Teixeira.

Isenção

Os estudantes da 3ª série do Ensino Médio da rede estadual de ensino possuem isenção garantida na inscrição do ENEM. Para isto, eles devem informar, no ato da inscrição, o seu CPF e a data de nascimento. Com esses dados, o sistema identifica automaticamente quem são os alunos de escolas públicas e o valor, que seria de R$ 82, é liberado. A inscrição pode ser feira através do portal do Inep.

A rede estadual tem 125 mil alunos matriculados no 3º ano do Ensino Médio aptos a realizarem o ENEM.

 Fonte: ASCOM/SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Estão abertas as inscrições para IV Concurso Escritores Escolares de Poesia e Redação

 

III Concurso Escritores Escolares

Estão abertas, até o dia 14 de junho, as ins­cri­ções para o IV Con­curso Es­cri­tores Es­co­lares de Po­esia e Re­dação, vol­tado para es­tu­dantes do en­sino fun­da­mental I, II e en­sino médio – de es­colas pú­blicas e par­ti­cu­lares de todo o es­tado. A ini­ci­a­tiva é da A Fun­dação Pedro Calmon/Se­cultBa, através da Di­re­toria do Livro e Lei­tura (DLL).

Cada es­tu­dante pode se ins­crever com apenas um poema ou uma re­dação − fic­ci­onal ou não – iné­dita e de tema livre. Este ano os es­tu­dantes vão con­correr a no­te­books, ta­blets, lei­tores de li­vros di­gi­tais e kits livro. Para saber mais in­for­ma­ções acessar o site da Fun­dação Pedro Calmon, onde também podem ser en­con­trados a ficha de ins­crição, o re­gu­la­mento, os textos pre­mi­ados nos anos an­te­ri­ores e dicas de es­crita cri­a­tiva.

As ins­cri­ções devem ser feitas, pre­sen­ci­al­mente, na sede da Fun­dação, em Sal­vador, de se­gunda a sexta-feira, no ho­rário das 09h às 12h e das 14h às 17h30 de­vendo ser pro­to­co­ladas na sede da Fun­dação Pedro Calmon, no en­de­reço: Av. Sete de Se­tembro, 282, Edf. Bra­silgás, sala 09, 4º andar, Centro, Sal­vador (BA), CEP: 40.060-001, ou por via postal (en­vi­adas pelos cor­reios) com Aviso de Re­ce­bi­mento (AR).

Anexos se­guem ficha de ins­crição com termo de au­to­ri­zação dos pais, re­gu­la­mento, cards para di­vul­gação em redes so­ciais e What­sApp, o cartaz que pode ser im­presso e co­lo­cado nas es­colas e uma apre­sen­tação de slides para a di­vul­gação do con­curso em sala de aula.

 Fonte: ASCOM/SEC e Fundação Pedro Calmon

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Gestão Escolar 2017

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Estão abertas até o dia 14 de agosto as inscrições para o Prêmio Gestão Escolar 2017, que contempla projetos inovadores e gestões competentes na Educação Básica da rede pública. Promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), desde 1998, a ação foi lançada no 12 de maio, durante a tradicional feita Bett Educar, em São Paulo.

Podem concorrer escolas do ensino regular da educação básica, das redes públicas estaduais/distrital e municipais. A restrição fica para as escolas e/ou os diretores que já tenham sido premiados como destaque estadual/distrital na edição anterior do PGE ano 2015. Estas não poderão participar. “As nossas escolas estão cheias de ótimas iniciativas e este prêmio é um merecido reconhecimento para estas boas práticas que fortalecem o eixo pedagógico nas escolas”, afirmou Pinheiro.

Para participar, o gestor deve se inscrever no portal do Consed, onde terá acesso a um instrumento de autoavaliação. “Ao analisar os processos de gestão da escola, ele vai elaborar um plano de ação, construído com a participação da comunidade escolar. Ao final, os melhores resultados serão premiados”, explica o presidente do Consed, Idilvan Alencar.

Esta é a 16ª edição do prêmio, que a partir de 2011, tornou-se bianual. Em mais de duas décadas, aproximadamente 34 mil escolas de todas as regiões do país participaram e mais de 7 milhões de estudantes foram beneficiados com os projetos implantados pelos gestores inscritos. Neste período, 90 escolas chegaram à etapa final e foram premiadas com recursos financeiros e equipamentos, além de formação e intercâmbio para os diretores.

O processo de seleção das escolas inscritas se dará em quatro etapas: Local, Estadual, Regional e Nacional. Nas etapas Local e Estadual, representantes do Consed e da Uninão Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), em cada unidade da federação, serão responsáveis por selecionar os avaliadores e coordenar o processo seletivo em suas respectivas jurisdições, considerando os critérios descritos neste Edital.

De acordo com o edital, a qualquer momento do processo seletivo, os avaliadores poderão realizar visitas técnicas às escolas inscritas para verificar se as informações constantes na ficha de inscrição condizem com a realidade observada, sendo que, por ocasião dessas visitas, poderá ser solicitada a comprovação documental das informações.

Na etapa seguinte, os comitês regionais contarão com especialistas contratados pela Coordenação Nacional do Prêmio Gestão Escolar, que utilizarão como objeto de análise a ficha de inscrição elaborada pela escola. Ao final, na etapa nacional, a Comissão, composta por representantes das instituições parceiras e do Consed, por meio de voto direto, secreto e unipessoal, indicará a escola “Referência Brasil” a partir da análise da ficha de inscrição e de entrevistas com os diretores.

O PGE 2017 será concedido nas categorias “Escola Destaque Local” “Destaque Estadual/Distrital”, “Destaque Regional” e “Referência Brasil”. Além dos diplomas, haverá uma viagem de intercâmbio nacional para os representantes das escolas “Destaque Estadual/Distrital”, uma viagem de intercâmbio a um país da América Latina para os representantes das escolas “Destaque Regional” e “Referência Brasil”, além de um prêmio em dinheiro, no valor de R$ 30 mil, para a escola “Referência Brasil”.

Fonte: ASCOM/SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Inscrições abertas para o curso de Produção de Mídias na Educação

PME.jpgO Instituto Anísio Teixeira está com inscrições abertas, até o dia 02 de junho, para a formação em Produção de Mídias na Educação, com o intuito de proporcionar experiências novas e mais conhecimento aos professores e estudantes da Rede Estadual, oferecendo a oportunidade de atuar como profissionais na cobertura do 5º encontro estudantil. As inscrições acontecem na coordenação do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira.

O curso será realizado entre 03 e 17 de julho, no IAT e serão disponibilizadas 20 vagas. Para o professor do Programa de Difusão de Mídias e Tecnologias Educacionais da rede pública estadual de ensino da Bahia – Rede Anísio Teixeira, Marcos Leone, o curso é importante para que os estudantes possam criar uma relação com a cultura em que vivem. “A nossa formação busca potencializar o protagonismo dos estudantes e que, com isso, eles possam se comunicar e falar da sua realidade cultural e local, estabelecendo também relações com a cultura global. A gente propõe durante e também depois da formação, que eles continuem produzindo conteúdos multimídias de forma autônoma”, afirmou.

Rede Anísio Teixeira - Visando fortalecer a escola pública como um espaço de apropriações tecnológicas pela sua comunidade e fomentar a realização de práticas de ensino e aprendizagem inovadoras, o Instituto Anísio Teixeira (IAT), por meio do Programa de Difusão de Mídias e Tecnologias Educacionais da rede pública estadual de ensino da Bahia – Rede Anísio Teixeira, desenvolve desde 2008 ações de formação, produção e compartilhamento de Mídias e Tecnologias Educacionais Livres com professores e estudantes das escolas publicas estaduais.

Fonte: ASCOM/SEC

 SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Educadores participam em Salvador de diálogo pedagógico sobre o IDEB

Gestores escolares, coordenadores pedagógicos e articuladores de área da rede estadual de ensino do Núcleo Territorial de Educação 26 (NTE) estão reunidos no Colégio Central, em Salvador, para o segundo ciclo do “Diálogos pedagógicos”. O objetivo do encontro – que começou na segunda-feira (15) e prossegue até sexta (19) – é promover uma discussão sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) do Ensino Médio que, a partir deste ano, será censitário por unidade escolar.

A coordenadora de Avaliação e Indicadores da Educação da Secretaria da Educação do Estado, Fátima Medeiros, destaca que a Secretaria está empenhada em dialogar com professores e estudantes sobre a importância do IDEB. “Temos que pensar em ações interventivas a curto, médio e longo prazos, focadas na proficiência do estudante, fazendo com que o aluno participe da prova de avaliação de forma responsável, para que o resultado gere uma boa média escolar”, afirma, completando que os encontros estão previstos para acontecer em todos os NTEs.

Divididos em grupos de trabalho, os participantes estão sendo estimulados para uma maior reflexão a respeito dos resultados das avaliações externas e de outros indicadores educacionais, que são importantes para o redirecionamento das ações pedagógicas. “Além disso, articulamos com os gestores ações sistemáticas voltadas para a qualificação das informações produzidas pela escola e de mobilização para os estudantes participarem das avaliações do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (SAEB) que neste ano, além de avaliar estudantes do 5º e 9º ano do Ensino Fundamental, será censitária para os estudantes da 3ª e 4ª séries do Ensino Médio”, ressalta a coordenadora, lembrando que as provas acontecem entre 23/10 e 1º/11.

Desafios
A informação qualificada do Censo Escolar, o envolvimento dos profissionais da Educação nesse processo e a participação 100% dos estudantes são os principais desafios colocados para uma percepção qualificada nas provas da SAEB. A coordenadora pedagógica Italva Suzart, do Colégio Estadual de Aratu, em Simões Filho (a 27 km de Salvador), falou sobre o encontro. “É muito importante este diálogo sobre o IDEB para que possamos trabalhar em todas as disciplinas ações que venham a melhorar a qualidade da Educação. São momentos como estes que nós, que estamos no chão da escola, mostramos o nosso contexto escolar para que as ações sejam conectadas à nossa realidade”.

O diretor escolar Manoel Barbosa de Jesus, do Colégio Estadual Professor Hermes Miranda do Val, também em Simões filho, falou sobre o diálogo e as orientações. “Qualquer ação que possa melhorar a Educação é válida. Um encontro como este é uma oportunidade de agregarmos mais conhecimento para elaborarmos ações conjuntas que venham contribuir para melhorar os nossos índices educacionais”.

 Fonte: ASCOM/SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Secretário Pinheiro destaca necessidade da integração das políticas educacionais entre os Estados

Financiamento da Educação, Reforma do Ensino Médio, Formação Continuada e Tecnologia foram alguns dos temas debatidos na II Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Secretários da Educação (Consed), realizada nesta quinta e sexta-feira (11 e 12), em São Paulo. Na oportunidade, o secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro, apresentou uma proposta para a universalização da banda larga nas escolas públicas.
Pinheiro fez uma avaliação positiva do encontro. “É muito importante uma reunião do Consed, principalmente neste quadrante em que nós discutimos muito a reforma do Ensino Médio, a retomada de aspectos fundamentais na Educação e o grande debate que se faz no mundo sobre a ‘nova escola’”, comentou.
O secretário apontou a importância do desenvolvimento de ações articuladas e integradas entre os Estados. “A Educação precisa de um rumo, de uma correção, e esta reunião alimenta muito a esperança da gente, na medida em que cada grupo de trabalho, como se tivesse montando pedras de um quebra-cabeça, vai montando um diagnóstico, apresentando soluções e a necessidade de a gente integrar, por exemplo, as políticas adotadas em cada Estado, como a gente trocar estas experiências, a busca pelo financiamento, a relação com o Governo Federal, a possibilidade, inclusive, de tratar isso em nível nacional para que tenha a possibilidade das experiências de cada Estado ser compartilhada com o outro, guardadas as devidas proporções e suas especificidades”, afirma.
Para Pinheiro, os resultados da reunião são animadores. “Eu diria que esta reunião trouxe resultados coletados a partir dos nossos grupos de trabalho e que nos levam ao grande desafio de colocar isto em prática, de dialogar com o Governo Federal e partir, efetivamente, para a gente estabelecer mudanças profundas no Modus operandi e, ao mesmo tempo, mudanças profundas para que a gente conquiste esta ´nova escola´”, destaca.
Prêmio Gestão Escolar
Como parte da programação do Consed, Pinheiro também participou, nesta sexta, do lançamento do Prêmio de Gestão Escolar, que contempla projetos inovadores e gestões competentes na Educação Básica do ensino público. Para participar, o gestor deve fazer sua inscrição no portal do prêmio, onde terá acesso a um instrumento de autoavaliação. Podem concorrer escolas do ensino regular da Educação Básica das redes públicas estaduais/distrital e municipais. “As nossas escolas estão cheias de ótimas iniciativas e este prêmio é um merecido reconhecimento para estas boas práticas que fortalecem o eixo pedagógico nas escolas”, afirmou Pinheiro.
Fonte/Foto: ASCOM /SEC / Consed
SEC_NTE_HORIZONTAL 26

Estrutura das escolas é disponibilizada para que estudantes se inscrevam no ENEM

A Secretaria da Educação do Estado está promovendo o “Dia E” nas escolas estaduais como parte das estratégias de mobilização dos estudantes para as inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Com isto, a partir desta quinta-feira (11) até o último dia de inscrição (19/5), as escolas estarão disponibilizando os laboratórios de informática, secretarias e outras salas com computadores e acesso à Internet para que, com o auxílio de professores e gestores, os estudantes garantam suas inscrições para o exame.

A iniciativa faz parte da campanha ENEM 100% que a Secretaria da Educação do Estado está desenvolvendo, conforme explica o superintendente de Políticas para a Educação Básica da Secretaria da Educação do Estado, Ney Campello. “Este esforço da Secretaria, que coloca toda a sua estrutura da rede à disposição dos estudantes concluintes do Ensino Médio para a inscrição no ENEM, decorre da correta compreensão de que o ENEM se constitui, hoje, em um portal de acesso destes estudantes às instituições de Ensino Superior e ao mundo do trabalho”, afirma, ao acrescentar que “a não realização das provas do ENEM significa ficar à margem das possibilidades em que o mundo do trabalho e as carreiras acadêmicas oferecem aos nossos estudantes”.

No “Dia E” no Colégio Estadual Rômulo Almeida, no bairro do Imbuí, em Salvador, nesta quinta-feira (11), gestores e professores passaram nas salas de aula incentivando os estudantes para a inscrição. “Esta mobilização é importante porque humaniza o tratamento com os nossos alunos que, muitas vezes, deixam de fazer a inscrição por falta de acesso à Internet ou mesmo por não conseguirem viabilizá-la no site. Então, a nossa contribuição os estimula a pensarem que o primeiro passo para a realização do sonho de ingressarem na universidade é através do ENEM”, destaca o diretor Elísio Santos.

A estudante Gisele Torres, 16 anos, fez a inscrição, na sala da direção, e fala que os apoios da escola e da gestão foram essenciais. “Estou feliz porque agora estou, oficialmente, concorrendo ao ENEM. A minha opção foi pelo curso de Medicina, pois o meu sonho é ser pediatra para cuidar das crianças. Então, hoje pode ser o início dessa caminhada rumo à faculdade”, conta. A colega Andreza Reis, 17 anos, também fala sobre este respaldo. “Já estava preocupada porque, em casa, estava dando erro. Felizmente, o diretor Elísio me incentivou e ajudou para que tudo desse certo no final”.

No Colégio Estadual de Abrantes, em Vila de Abrantes, distrito do município baiano de Camaçari (a 46 km de Salvador), o estudante Herbert Jesus Jr., 18 anos, aspirante ao curso de Psicologia, também conseguiu, com o apoio da escola, efetivar sua inscrição. “Acabei de me inscrever no ENEM graças a esta campanha do “Dia E” aqui na escola, que está sendo muito positiva, porque está dando uma oportunidade aos alunos que, como eu, não têm Internet em casa”, declara.

O diretor da unidade, Adriano Sousa, conta que a ação de mobilização será intensificada neste sábado (13), quando a escola ficará aberta das 8h às 12h com esta finalidade. “Nossa meta é que todos os nossos 250 alunos do 3º ano se inscrevam. Acredito que iremos alcançar este objetivo, porque os alunos que não têm acesso à Internet doméstica ou mesmo estão tendo dificuldades para fazer a inscrição em casa e estão nos procurando, compreendendo que o exame é uma porta para a universidade pública e gratuita”, afirma o gestor.

Além de apoio para as inscrições, o ENEM 100% envolve várias ações articuladas como a realização de aulões, simulados e a disponibilização de conteúdos digitais no Portal da Educação. A rede estadual tem 125 mil alunos matriculados no 3º ano do Ensino Médio aptos a realizar o ENEM.

Isenção
Os estudantes da 3ª série do Ensino Médio da rede estadual de ensino possuem isenção garantida na inscrição do ENEM. Para isto, eles devem informar, no ato da inscrição o seu CPF e a data de nascimento. Com esses dados, o sistema identifica automaticamente quem são os alunos de escolas públicas e o valor, que seria de R$ 82, é liberado. A inscrição pode ser feira através do portal do Inep.

Portal da Educação – Para auxiliar os estudantes na preparação para o ENEM, além das salas de aula, a Secretaria da Educação do Estado disponibiliza mais de quatro mil conteúdos digitais educacionais no Ambiente Educacional Web. São conteúdos de todas as disciplinas das áreas de conhecimento, inclusive videoaulas, e de todos os níveis de ensino, produzidos e/ou catalogados por educadores da Rede Anísio Teixeira.

 Fonte: ASCOM/SEC

SEC_NTE_HORIZONTAL 26